MENU COMPETIÇÕES GUIA WAVESCHECK
SupClub
Uma esquerda chamada Pavones
Por Andre Torelly em 20/08/15
Andre Torelly viaja ao extremo sul da Costa Rica para surfar, de SUP, a mítica onda de Pavones.
Andre Torelly, Pavones, Costa Rica. Foto: Arquivo pessoal
Andre Torelly, Pavones, Costa Rica. Foto: Arquivo pessoal

Pavones está situado no extremo sul da Costa Rica. Fica a 400 km da capital San José e é praticamente divisa com o Panamá. Este paraíso na America Central foi a minha escolha para mais uma SUP trip. É um pequeno povoado que tem a 2°onda de esquerda mais longa do planeta e, para que a "máquina de ondas"  comece a funcionar, é necessário uma ondulação vinda de sul, são ondas intermináveis e em seus dias épicos você poderá surfar ondas de mais de um minuto.

Para o Stand up é um paraíso, existem alguns "locais" com mais idade, na realidade norte-americanos que optaram viver sua aposentadoria por lá,  que trocaram a pranchinha por um sup, e quando as ondas aparecem, eles fazem a festa, dando um show correndo ondas longas e mostrando estarem em ótima forma.

As pousadas são chamadas de Cabines, são muito poucas na região e tem o custo entre U$ 25 e U$ 60 por dia, e as refeições variam entre U$ 8 e U$ 25 nas poucas opções de restaurantes e bares que o local oferece. Pavones parece uma pequena vila de pescadores, com 2 mercados, um campo de futebol, uma lojinha de surf, uma loja de artesanatos e uma pequena delegacia.

Algumas dicas sobre Pavones:

SupSurf - Para surfar com poucas pessoas, chegue 2 dias antes do swell, você irá surfar com pouquíssimas pessoas na água, mas no dia que estiver no auge, pode ter certeza que terá muita gente vinda de todo o país para dividir o lugar com você, mas tem onda para todo mundo, pois a onda é muito longa, e é dividida em 3 seções, para passar todas seções e pegar a onda da vida é necessário acelerar bastante por isso muitos acabam caindo ou não completando a onda até o fim, fazendo muitos surfarem a mesma onda.

O fundo é de pedra e areia, mas não é uma pedra afiada, são arredondadas iguais as pedras de rio, entrar e sair do mar deve-se ter cuidado para não bater as quilhas ou machucar a prancha.

Remadas - Para os dias sem ondas, o visual da remada é alucinante, a água  é transparente e você enxerga o fundo e a beleza da praia é incrível.

Gasolina - Se for de carro abasteça na última cidade chamada Rio claro em Golfito, pois lá você não encontra gasolina, mas caso precise abastecer, o pequenos mercados vendem gasolina, mas com o preço bem mais caro que os postos normais.

Moeda- A moeda é o Colón - Costa Riquenho, mas em todos os lugares aceitam o dólar, mas cada lugar com uma cotação, em média 500/525 colones valem 1 dólar, o ideal é trocar o dólar em bancos ou câmbios, pois não irá perder dinheiro, no momento o país está bem caro devido a valorização do dólar para o brasileiro.

 

Veja também
SupClub

SupClub

Um ano na busca

SupClub

SupClub

Galeria de imagens de SUP em Bototito

SupClub

SupClub

Um pequeno povoado chamado Bototito

SupClub

SupClub

De SUP e mochila pelo Equador

SupClub

SupClub

La Ruta 9 - Uruguay

SupClub

SupClub

Descobrindo os segredos de Uspallata

SupClub

SupClub

1 remo e uma busca no Chile

SupClub

SupClub

1 Remo e uma Busca na Costa Rica:

SupClub

SupClub

Aventuras no Velho Mundo

SupClub

SupClub

No fim do mundo

SupClub

SupClub

Coluna Ultra Paddle Run: Vola à Ilha do Mel

SupClub

SupClub

Ultra Paddle Run