MENU COMPETIÇÕES GUIA WAVESCHECK
Mestre do Mar
Regulagem da canoa
Por Redação SupClub em 05/04/19
Regulagem de canoa, estabilidade e tipo de material para amarrações.
1280x720
Mestre do Mar Foto: Divulgação.

 

Caros remadores,

 

Essa semana vamos falar de algo que é importantíssimo saber para uma remada eficiente, regulagem de equipamentos.

Como uma embarcação, a canoa polinésia possui diferentes tipos de pontos de regulagem e cada um proporciona um desempenho diferente para diferentes tipos de condições de água, de navegação.

Diferente por exemplo de um barco a vela, onde há espias, escotas, genoa, Vela Grande, Buja e etc, e cada uma dela com inúmeras possibilidades de regulagens e ajustes a serem feitos durante a navegação, uma canoa polinésia a remo (deixando claro que as grandes canoas de exploração do triângulo polinésio eram a vela), tem suas regulagens básicas entre AMA e IACO, Iaco de Proa e Iaco de Popa e esses ajustes não podem ser alterados durante a navegação, portanto devem ser ajustados o mais próximo possível da maior parte das condições que serão expostas.

Basicamente podemos dizer que:

1 - Tudo o que queremos fazer para a AMA tocar mais ou menos na água, fazemos ajustes na PROA, seja na ligação IACO – CANOA ou IACO – AMA.

2 – Tudo o que queremos fazer para ajustar a trimagem da canoa, ou seja, a inclinação da canoa, fazemos ajustes na POPA, seja na ligação IACO – CANOA ou IACO – AMA.

1140x855
Iako, Mestre do Mar Foto: Divulgação.

 

Porem, como deve ser esses ajustes?

 

Tudo vem da hidrodinâmica, dos vetores que são gerados quando a canoa toca a água. Portanto, e também pela hidrodinâmica, a canoa sempre irá tender a ir para o lado da AMA, já que a AMA causa um ARRASTO na água.

Uma canoa bem ajustada minimiza esses efeitos, nunca o anulam. Para isso, uma forma de melhorar esse desempenho, é inclinar a AMA para a frente da canoa. E, para isso, deixamos o IACO da frente mais “fechado” que o de trás.

 

E até que ponto isso deve ser feito?

Cada canoa e cada conjunto de IACO – AMA possui suas próprias características, contudo de um modo geral, a diferença entre eles deve ser de aproximadamente uma polegada (2.54 centímetros)  nas OC6 ou V6, e de apenas 1 centímetro de diferença entre eles nas V1.

Um ponto que pode gerar erros e que costumamos ver é essa medição de 1 polegada sendo feita pelo MOKU, a parte do IACO que sobra pela borda oposta da AMA.

De um modo geral e em conjuntos já conhecidos isso pode funcionar, contudo a regulagem perfeita ser feita pela medição interna da AMA até o casco. Assim, mesmo que haja diferença entre os IACOS de PROA e POPA, ela estará sendo desprezada, pois estará sendo considerado apenas a distancia real entre AMA e CASCO.

1024x395
Mestre do Mar Foto: Divulgação.

 

Quando devemos aproximar ou afastar o AMA do CASCO da canoa?

 

Primeiramente deve-se observar que a regulagem (diferença de 1 polegada) acima serve de um modo geral para qualquer situação de mar e água (doce ou salgada).

O que vai mudar quando se muda a distância entre AMA e CASCO é a ESTABILIDADE da canoa.

Quando maior essa distância, maior a estabilidade mas MENOR a hidrodinâmica e velocidade, logo, quando menor essa distância, menor a estabilidade mas MAIOR a hidrodinâmica e velocidade.

Essa relação é dada de acordo com o a tripulação e condições pedirem. Por exemplo, um time muito experiente fará uma regulagem muito mais agressiva que um time de alunos de uma escola de remo.

 

E as regulagens que usam calços? Quando devemos usar calços e qual a sua finalidade?

Os calços tem função de ajustes, normalmente para compensar alguma inclinação lateral do casco ou para subir ou descer com a AMA.

500x393
Mestre do Mar Foto: Divulgação.

 

Quando queremos subir ou descer com a AMA, normalmente usamos calço no IACO da frente. A parte da frente da AMA quase não toca na água, logo a compensação lateral será quase nula.


Contudo, o ponto de toque será sutilmente alterado para frente ou para trás (Quanto mais “em pé” a AMA, mais para trás será o toque da AMA na água).

Quando queremos trimar a canoa, devemos usar calços no IACO de trás, pois como a parte de trás da AMA é que mais tem contato com a água, qualquer alteração feita entre IACO e VAE, altera com muito mais intensidade o PONTO DE EQUIILIBRIO da embarcação.

Quando se trata de trimagem, podemos dizer que quando a canoa está inclinada para o lado da AMA, ajustamos com um calço no lado externo da amarração IACO – CANOA.

Logo, caso ela esteja inclinada para o lado oposto a AMA, o calço deve ser colocado no lado interno da amarração IACO – CANOA.

Não há possibilidade de avaliar um padrão de calço, tamanho, espessura, inclinação, já que cada conjunto tem sua particularidade. Isso só será conhecido indo para a água e testando seu equipamento, fazendo os ajustes de acordo. Lembrem que duas canoas de um mesmo clube podem ter configurações ideais totalmente diferentes.

 

Esses padrões, em escalas diminutas servem também para as V1s.

300x201
Mestre do Mar Foto: Divulgação.

 



Já as OC1, OC2 e outras embarcações que possuem regulagem é muito comum ver um remador usando “sempre” a mesma configuração pois um dia ouviu que era assim.

Apenas pegando um caso de canoas que tem 3 ajustes no encaixe IACO – CANOA na frente e atrás, e mais 3 ajustes no encaixe IACO – AMA, são 36 possibilidades diferentes. Uma OC2 por exemplo com duas pessoas de 80 kg terá um ajuste bem diferente quando forem duas pessoas de 60kg, e outro ainda quando for uma de 80kg e uma de 60kg.

Em condições de mar grande, os ajustes são totalmente diferentes quando em um mar flat.

Quem possui um equipamento tem que conhecer suas funcionalidades e ajustes a fundo. Este conhecimento gera desempenho, conforto e sem a menor duvida, segurança.

 

Tipos de materiais de amarração.

Alguns leitores me pediram para falar sobre os tipos de materiais de amarrações que existe e quais suas diferenças. Essas perguntas vieram desde qual material é feito as amarrações nas canoas no havai, qual a diferença entre amarrar com borracha e cabo, quais tipos de cabos existem, catraca para amarrar.

 

Vamos por parte.

Em um mundo ideal para os clubes, as canoas ou SUPs ficariam na praia montados, prontos para irem para a água, sem risco de vandalismos ou furtos.

Mas infelizmente não é isso que acontece aqui. Uma amarração por cabo toma um certo tempo para ser concluída, assim, ficaria inviável para os clubes por questão de tempo diariamente fazer e desfazer amarrações que não são das mais simples. Em muitos lugares da Polinesia esse problema não existe, e as canoas já ficam montadas prontas para serem lançadas ao mar.

Outro ponto é quando a rigidez dos cabos pré esticados que são usados normalmente nos clubes frente a flexibilidade da borracha.

A junção entre IACO e CANOA, a VAE, é a parte mais forte da canoa, pois é o ponto onde há o maior esforço. Quando há algo muito inflexível (pois o cabo não deixa a madeira do IACO trabalhar) e o esforço no ponto é muito grande, ocorre a quebra do IACO. Isso pode ocorrer principalmente em dias de mar grande ou de muito vento.

Neste caso, a borracha, mesmo muito bem amarrada, tem sua flexibilidade, amortece esse esforço e evita a quebra, ou pelo menos precisará de muito mais esforço que um cabo pre esticado para dar o efeito da alavanca e quebrar a madeira do IACO.

Claro que existem cabos mais flexíveis como de algodão encontrado nas canoas do Havaí. Neste caso, cabe ao capitão da canoa avaliar qual o melhor recurso para cada ocasião.

Já sobre a catraca, além dela ter o mesmo efeito da rigidez do cabo, em locais de praia, ela acaba oxidando.

Em locais de treino de águas doce e paradas ela pode ser uma boa opção já que a catraca não oxidará. É extremamente pratica para montar e desmontar o que agiliza muito o processo em clubes que montam e desmontam a canoa diariamente.

Qualquer outra duvida sobre regulagem entrem em contato pelas mídias sociais!

 

Aloha!

 

Douglas Moura

Remador e mestre amador.

Instagram: aloha_douglas_;

Facebook: Douglas Moura 

Douglas conta com os apoios – @Evoke eyeswear; @PuroSuco.oficial;@RaldreiNatividade fisioterapia esportiva; @Rpilates; @AcademiaNiteroiSwim; @IcarahyCanoa;

Alem disso, desenvolve treinamentos focados em navegação segura. 

 

 

 

 

 

 

Veja também
Leitura Dinâmica

Leitura Dinâmica

Pontos importantes antes da competição

Doctor SUP

Doctor SUP

Reforço muscular

Doctor SUP

Doctor SUP

Gelo vs Calor

Leitura Dinâmica

Leitura Dinâmica

SUP um esporte para todos

Por dentro do SUP

Por dentro do SUP

Treinamento: empirismo vs ciência

Doctor SUP

Doctor SUP

Pesquisas científicas em SUP

Por dentro do SUP

Por dentro do SUP

Atleta amador e eventos

Doctor SUP

Doctor SUP

Overtraining e Overuse

Doctor SUP

Doctor SUP

Roupas térmicas

Papo Reto

Papo Reto

Michel de Carli Ferreira

Doctor SUP

Doctor SUP

Colete Salva-vidas

Doctor SUP

Doctor SUP

Comunicação na água

SUP Surviver

SUP Surviver

Localização na água

Doctor SUP

Doctor SUP

Michel de Carli Ferreira

Doctor SUP

Doctor SUP

Rastreador de GPS

Doctor SUP

Doctor SUP

Givago Ribeiro