MENU COMPETIÇÕES GUIA WAVESCHECK
Mercado
Muito além da brancura
Por Redação SupClub em 21/11/16
Nanopoxy desenvolve sistema de resina epóxi capaz de prolongar a brancura e a resistência de pranchas de SUP. Fabricante relata sua experiência com o produto. Saiba mais.
2000x1160
No comparativo, o resultado dos testes da aplicação da resina desenvolvida pela Nanopoxi em comparação a uma resina epóxi convencional. Além da brancura, a vida útil do equipamento é prolongada. Foto: Reprodução.

 

Importante material utilizado para a construção de sua prancha de SUP, a resina epóxi é o que determinará a resistência e leveza de um stand up paddle. Mas, além disso, este produto tem a capacidade de prolongar a vida útil de sua prancha, mantendo as características de um equipamento novo por mais tempo. Mas isso dependerá da procedência dessa resina. 

 

Bruno Gomes, sócio fundador da Nanopoxy, empresa especializada na produção de sistemas epóxi, fala sobre o processo que o levou a investir em pesquisas para criar uma resina com essas características: “Quando resolvi montar uma empresa química voltada para o mercado de equipamentos de esportes radicais, o principal desejo dos fabricantes de pranchas de SUP e surfe era conseguir ter um sistema que não amarelasse tão rápido, e, assim, oferecer aos clientes uma prancha que permanecesse branca por mais tempo”, conta.

 

Bruno conta que logo no início das pesquisas ficou claro que os benefícios de se manter uma prancha branca por mais tempo iam muito além da estética:

 

800x1799
A Gzero Tech é um dos fabricantes que tem usado o produto na produção de seus SUP's. Hoje todas as pranchas levam resina Nanopxy. Foto: Reprodução.

“O sistema epóxi, independente da coloração, vai sofrer com a radiação UV e esse ‘amarelamento’ da prancha nada mais é do que o inicio dos sintomas da ‘doença’, que logo irá enfraquecer o laminado. Com isso há perda de resistência do material e por fim acontece o que chamamos no meio químico de ‘chalking’, que é quando a resina começa a esfarelar”, explica.

 

Após inúmeros testes, porém, a Nanopoxy chegou a uma resina epóxi capaz de manter prancha mais branca e mais resistente por mais tempo. Outros benefícios também foram obtidos. A resina tem uma capacidade de secagem mais rápida do que as convencionais, o que é muito importante em termos de produção por conta do tempo de espera para o lixamento, que nesse caso, é reduzido e, para a cura final.

 

Luis Felipe Gontier, o “Pipo”, proprietário da Gzero Tech, um dos maiores fabricantes de stand up paddle do Brasil, desde que passou a usar o sistema da resina Nanopoxy tem obtido resultados muito satisfatórios: “Hoje nossas pranchas são todas feitas com resinas da Nanopoxy e o resultado disto está no produto final. Elas permanecem brancas por muito mais tempo e a resistência de todas é muito maior por conta desta tecnologia. O material que a Nanopoxy desenvolveu para o mercado brasileiro está entre os melhores do mundo. Falo isso, pois conheço muitos fornecedores dos EUA com tecnologia inferior a deles”, revela Pipo.

 

Para Bruno, o reconhecimento de empresas como a Gzero é também fruto da evolução do esporte e de seus praticantes no Brasil: 

 

“Hoje o consumidor final está mais exigente, mais esperto, e como o SUP para muitos ainda é um produto de alto valor, essa exigência se volta para o fabricante. Quem não proporcionar aos clientes corre o risco de perdê-los, pois certamente haverá outras fábricas prontas para oferecer pranchas com maior valor agregado, como no caso da Gzero”, finaliza.

 

Para conhecer um pouco mais da história da Nanopoxy e todos seus produtos acesse www.nanopoxy.com.br

 

Contatos também podem ser feitos diretamente através do e-mail contato@nanopoxy.com.br ou pelo tel. (48) 3375-5631.

Veja também
Sup Dicas

Sup Dicas

Qual tamanho ideal do Remo?

Mercado

Mercado

Aloha Spirit Festival patrocinará Lena Guimarães e Luiz Guida em 2018

Mercado

Mercado

Bruno Torquato renova com a Xerife

Mercado

Mercado

SUP Tour pela baia da Ilha Grande

Mercado

Mercado

Kai Lenny deixa a Naish

Mercado

Mercado

Jonas Letieri conta sua história em livro

Mercado

Mercado

Guilherme Cunha fecha com a SIC internacional

Diversão em família

Diversão em família

Remada lúdica

Mercado

Mercado

Wolv lança o primeiro SUP assimétrico do Brasil

Mercado

Mercado

Xerife investe nas parcerias

Mercado

Mercado

Sunset Transboards mostra fôlego

Mercado

Mercado

Américo e Lena juntam-se à Mistral

Mercado

Mercado

Xerife Stand Up fecha parceria com Equipe Babi Brazil

Mercado

Mercado

Guia Natal / Verão 2017

Mercado

Mercado

Mais segurança e liberdade nas remadas

Mercado

Mercado

Soul Web Mag lança edição especial