MENU COMPETIÇÕES GUIA WAVESCHECK
Seventy 48
Brasil no lugar mais alto no pódio
Por Redação SupClub em 05/06/19
Thiago Silva e Greg Spooner sobem no lugar mais alto do pódio.
912x607
Thiago Silva remando forte duarnte a prova Foto: Seventy 48

 

Qual barco a remo é o mais rápido? 

 

Já se fizeram essa perguntar? depende de várias condições e equipamentos. 

 

O remo costal já é uma realidade no mundo todo e agora com a popularização de esportes como Outrigger e SUP, vem trazendo cada vez mais pessoas para o mar. 

 

Hoje temos grandes competições no Brasil e fora do país que aproveitam suas belezas naturais como roteiro de prova. 

 

O remo olímpico sempre foi o esporte mais popular e organizado sendo por muitos anos o favorito das pessoas que gostam de atividade no mar. 

 

Os tempos mudaram e agora vemos uma avalanche de várias modalidades de barco a remo crescendo e dando a oportunidade para as pessoas mesmo que pouca experiência desfrutar das belezas do nosso litoral.

 

O remo do Brasil precisa seguir o mesmo passo de eventos com a cara de desafio assim Como Seventy48 que dá a oportunidade de todas as modalidades de barco a remo se testarem pra saber qual barco mais rápido.

 

Agora vamos ao desafio

910x559
A prova reune um grande número de competidores. Foto: Seventy 48

 

O nome do evento se chama Seventy 48 ou 70 milhas (112km) em 48 horas, que acontece em Washington. O percurso é bem simples, sai de Tacoma até Port Townsend. 

 

A competição tem premiação em dinheiro e o primeiro lugar leva $6 mil dólares que representa uma parte do valor das inscrições, as outras categorias também são premiadas mas com o valor quase que simbólico, no ano passado o grande campeão levou a bolada de 12 mil dólares, ficando assim o podium surfski duplo, unlimited Outrigger oc6 e Double Skiff. Fica a dica para os organizadores de evento do Brasil.

 

Esse ano eles mudaram as regras quanto a premiação, mas ainda sim com uma boa motivação para ganhar.

 

Thiago Silva é o cara que se pode dizer que é um verdadeiro waterman, oriundo do remo olímpico, mas apaixonado pelo mar sempre teve contato com outros esportes a remo, Thiago é o atual recordista mundial da travessia Califórnia até o Hawaii em barco a remo. 

1024x738
Thiago Silva e Greg Spooner Foto: Divulgação.

 

Seu parceiro de barco Greg Spooner também não fica para trás é o atual recordista Guinness World Record setting North Atlantic Ocean Rowing Race Winner. 

 

Thiago e Greg se conheceram através da comunidade de remadores de oceano. 

 

Thiago atualmente rema no Marin Rowing Club na Califórnia e Greg no San Diego rowing club. 

1242x1240
Thiago Silva e Greg Spooner Foto: Divulgação.

 

A competição 

 

Estratégia, força, mente forte e superação, assim se pode definir uma competição no mar.

 

Competir no mar e a noite é totalmente diferente de qualquer coisa que você possa imaginar.

 

A competição começa às 7:00 PM então praticamente remamos no escuro por boa parte do percurso. 

3024x4032
Percurso da prova Foto: Divulgação.

 

As regras da competição são bem simples, não pode ter motor e nem vela, somente barco a remo, equipamentos SPOT, Rádio, celular, GPS, colete, sinalização para noite e suplementação. O resto é com você! 

 

Prova muito dura, remar a noite em condições adversas faz você ir ao limite, teve momentos que simplesmente remar não era suficiente para manter o corpo aquecido, situações como mijar nas calças dava um certo alívio porque momentaneamente aquecia as pernas,  fora remar na neblina sem conseguir ver praticamente nada e tendo que remar com navegação por GPS, algumas vezes era assustador estar no mar super batido e ouvir o barulho dos navios cargueiros passando por nós, mesmo sabendo que não estávamos perto deles a sensação era que estava perto.

 

A competição deixa os competidores livres para parar em algum ponto para descansar e se recuperar em condições como estas, mas não foi que aconteceu com a gente, seguimos nossa estratégia de não parar e seguir até o fim. 

 

Fizemos uma largada forte onde já conseguimos ficar por alguns minutos em primeiro lugar, mas um problema na braçadeira do nosso barco fez pararmos por mais de 10min fazendo a gente perder várias posições , esse problema se estendeu durante toda a noite, então toda vez que tínhamos que voltar a remar o ritmo era forte para conseguir tirar a diferença dos barcos que estavam liderando. 

 

Durante a madrugada com forte neblina e sem muita referência não sabíamos ao certo nossa posição, foi quando minha esposa mandou uma mensagem curta no celular por volta das 2:40AM dizendo “rema mais forte, vocês estão em segundo “ 

1600x1200
Thiago Silva na hora da largada Foto: Divulgação.

 

Passamos boa parte da madrugada trocando posições com o primeiro lugar sem vê-los até quando chegamos no final do canal.

 

Nossa chegada foi épica, pois pensamos que estavamos na segunda colocação , no final do canal que precede os últimos 20km finais avistamos o primeiro lugar um Four Skiff, foi bem legal, sabíamos que era nossa chance, eu e Greg sabemos remar no mar batido então essa facilidade nos ajudou e muito pra ganhar do barco com 4 remadores, remar com ondas exige experiência que já tínhamos adquirido em nossas travessias no oceano. 

 

Outro ponto importante que quando avistamos os adversários decidimos fazer uma parada rápida e estratégica para hidratação e carbo seguindo o planejamento da nossa nutricionista, Júlia Engel, porque sabíamos que só íamos parar para outra hidratação somente quando conseguíssemos passar eles, e assim foi, ficamos numa disputa nos 20km finais de prova chegando apenas 7 minutos à frente do segundo lugar com o tempo 10h49min.

 

Conclusão, se for somente no downwind não tem como ganhar do surfski e da canoa, mas se as condições forem mistas a brincadeira fica interessante, foi assim que conseguimos ganhar esse desafio e faturar $6 mil dólares. 

Assista ao vídeo:

 

 

Acostumado com grandes desafios o atleta aproveitou essa competição como preparação para fazer a travessia San Francisco até o Hawaii em 2020. A tradicional Great Pacific Race que vai acontecer em junho de 2020 saindo de San Francisco, Califórnia até Oahu, Hawaii.

Todo meu agradecimento ao meu técnicoRodrigo “Digão” por me dar liberdade nas minhas loucuras de treino e por me aconselhar, Thanks Boss! Sem falar no suporte incondicional do Marin Rowing, obrigado Sandy Armstrong.

Minha esposa Juliana e minha mãe Maria Helena, eu remo por vocês !

“Greg, você foi o cara na competição, sem palavras para descrever a honra de poder remar com você. Tenho certeza que essa prova foi o início da nossa parceria. “

Meu patrocinador @onthewater360 . Obrigado por tudo!!!!! Se você pratica qualquer atividade no mar lá no site da OTW360 você vai encontrar tudo. Eles têm atendimento em Português! Tá de passeio pelos USA? Manda mensagem pelo Instagram que conseguimos dar uma solução para seu pedido. ( entrega somente USA)

 

Veja também
SUP World

SUP World

Resgate na Ilha da Madeira

NOAA

NOAA

Previsão com mais precisão

San Gallan

San Gallan

Direitas no deserto

North Shore de Oahu

North Shore de Oahu

Homenagem a Sunny

Wavegarden

Wavegarden

Praia da Grama – Piscina de alto padrão

SUP

SUP

Remo Livre

Atleta SUP Race

Atleta SUP Race

Atualização de cadastro

Leonardo Gimenes

Leonardo Gimenes

DNA no SUP Wave

Pacific SUP Challenge 2019

Pacific SUP Challenge 2019

Diário de bordo

Reef artificial

Reef artificial

Webber cria conceito

Laird Hamilton

Laird Hamilton

Sessão quilométrica

Pacific SUP Challenge 2019

Pacific SUP Challenge 2019

10 dias no Pacífico

Danilo Couto

Danilo Couto

Big rider movimenta Salvador

FGSUP

FGSUP

Desenvolvimento é o foco

Surfland

Surfland

Piscina é realidade

SUP World

SUP World

Zane Schweitzer