MENU COMPETIÇÕES GUIA WAVESCHECK
SUP Surf faixa preta
Curtindo o mar de Itapoã
Por Alex Araujo em 02/08/18
Quem conhece o litoral baiano, sabe as boas ondas que quebram ali, tanto no litoral sul, linha verde e salvador, as opções de surf são de muita qualidade.
Gustavo Kombi, Farol de Itapoã. Foto: Marta Sorensen
Gustavo Kombi, Farol de Itapoã. Foto: Marta Sorensen

Quem conhece o litoral baiano, sabe as boas ondas que quebram ali, tanto no litoral sul, linha verde e salvador, as opções de surf são de muita qualidade.


Quando o swell de sul/sudeste chega na região,vários picos funcionam quebrando ondas de tamanho e boa qualidade. Na região da orla de Salvador, picos como 3ª ponte, Busca Vida, Aleluia e tantos outros proporcionam aos surfistas de remo condições ótimas para o treino.

1280x853
Jairo Flores, Farol de Itapoã. Foto: Marta Sorensen

 

Mas dentro de tantos picos, existe uma onda em especial, que com a condição de swell certa quebra de gala e faz Salvador parecer a Indonésia nordestina. Este pico é o Farol de Itapoã, um cartão postal famoso da Bahia. Para se surfar no pico tem que ter muita experiência, pois a entrada e saída do mar é feita pelas pedras, e qualquer vacilo pode lhe deixar em uma situação de risco. Outro ponto importante  é o conhecimento da maré e da entrada no pico, pois senão tiver na maré certa o surf fica insano. Outro ponto a se ressaltar é o localismo, já que não é um pico que quebra com a frequência das outras ondas urbanas, e mesmo o baiano tendo fama de ser o povo mais recepitivo do Brasil, não pense que para se surfar ali é apenas olhar as ondas e se jogar, tem que se respeitar os locais.

Gustavo kombi que é um dos percursores do SUP na Bahia,  e frequentador assíduo no pico quando as grandes ondas chegam, nos mandou algumas informações:

Como é a relação do SUP e o surf no pico?

O surf e o sup convivem bem no outside, a regra funciona como em qualquer lugar do mundo, aguarde sua vez,  pegue sua onda sem criar problemas, pois por ser uma onda sonhada e muito esperada por todos surfistas de Salvador, o crowd nos dias bons é intenso.

Qual sua visão sobre a onda?

A onda é uma esquerda forte e tubular, que não permiti erros. Qualquer vacilo você pode se chocar com as pedras. Eu mesmo no último swell vinha testando um colete que vou usar na minha trip no México e depois de uma vaca, me encontrei numa situação complicada, minha sorte foi que as séries estavam demoradas e consegui me recuperar rápido e voltar ao outside.

 

640x640
André Pará, Farol de Itapoã. Foto: Marta Sorensen

 

Qual sua dica para quem vai cair no pico?

Eu sempre costumo chegar bem cedo para sufar,  devido ao mar estar mais liso e também com pouco crowd. Por ser um point break a onda quebra em cima de uma laje e forma uma esquerda perfeita, com o sup conseguimos nos posicionar mais para fora do pico, mas você precisa respeitar a fila para poder pegar a onda certa, pois as oportunidades são poucas, em cada queda de 2 horas no farol com 12 cabeças na água, você acaba pegando  de 6 a 7 ondas boas.

Qual melhor condição de surfar no pico?

Melhor condição é com a maré meia cheia secando, a ondulaçao que faz a onda funcinar é de sul/sudeste com período e tamanho grande.


Deixe um recado para o leitores do SupClub?

Preserve a natureza, respeite os locais e boas ondas!!!


Veja também
SUP no Surf Ranch

SUP no Surf Ranch

Kai Lenny abre a session

APP World Tour

APP World Tour

Inclusão é destaque

Memórias de um swell

Memórias de um swell

Hawaii é aqui

Natal Sup Guide

Natal Sup Guide

Pérola do Nordeste

Rei e Rainha do Mar

Rei e Rainha do Mar

Compromisso com o SUP

Natureza renovada

Natureza renovada

Da Lama às ondas!

Young Guns #2

Young Guns #2

De Itacaré para o mundo!

Conexão México

Conexão México

Takeo no "Mexican Pipe"

Rema forte

Rema forte

Paddleboard cresce no Brasil

Projeto Remar

Projeto Remar

SUP Inclusão

Conexão Hawaii

Conexão Hawaii

12 temporadas na conta

Sup Guide - México

Sup Guide - México

Ondas pesadas e Perfeitas

Young Guns

Young Guns

Nova geração do SUP

Expedição Tapajós 2018

Expedição Tapajós 2018

Desbravando o Rio Amazonas

CBVAA Anuncia curso

CBVAA Anuncia curso

Formação de Árbitro de Va’a

SUP Sustentabilidade

SUP Sustentabilidade

ONG Trash Hero Bangkok