MENU COMPETIÇÕES GUIA WAVESCHECK
Caio Vaz no foco
Direto do estaleiro
Por Alex Araujo em 06/08/18
Bicampeão mundial relata como foi este swell em Fiji, seu acidente, sua recuperação e também fala um pouco do Foil Board.
597x455
Caio Vaz - Instagram Foto: Divulgação.

 

Estes últimos meses foram de muita ação na região do oceano pacífico, e um swell monstruoso atingiu a bacanda de Fiji, reunindo vários nomes de peso no pico. O nosso bicampeão mundial de SUP Caio Vaz  que tem estado cada vez mais presente no Big surf, além de ser um exímio surfista, e um waterman respeitado mundialmente foi conferir o dia “D” do swell e sofreu um acidente, que levou ao limite do seu corpo. Em uma esquerda gigante da série, Caio errou o drop,rodou com o lip bateu  com muita força na água, causando uma lesão séria em sua perna esquerda.

Nesta entrevista abaixo, o bicampeão mundial relata como foi este swell em Fiji, seu acidente, sua recuperação e também fala um pouco do Foil Board.

Confira!

Como foi chegar ao pico e como estavam as condições no dia do swell?

Fui de última hora, comprei a passagem tipo um dia antes do swell, foi uma correria danada, pois ficamos acompanhando a previsão e somente na última hora vimos que seria relamente boa e decidimos ir. Embarquei para Fiji 20:30 e cheguei 05 da manhã no dia do swell, bem cansado, mas sabia que aquele era o dia “D”. Chegamos no pico tipo as 10 da manhã e já tinha altas ondas, mas bem difícil devido a forte correnteza e a dificuldade de se posicionar no pico.

A previsão era para o mar subir ainda mais, tinha ondas que eram praticamente impossíveis de pegar na remada. Apesar de tudo isso as ondas estavam perfeitas, com altos tubos.

A imagem da sua vaca impressiona pelo tamanho da onda, mas como já vi muita onda sua em Jaws, sinceramente não pareceu que teria sido tão grave, você tinha noção já disso quando estava em Fiji?

855x855
Caio Vaz  na vaca que ocasionou sua lesão- Instagram Foto: Divulgação.

 

Pois é, desci a onda e imbiquei a prancha explodindo com o lip muito forte na água. Na hora vi que minha perna não estava respondendo mais a nenhum movimento. Sabia que havia acontecido alguma coisa, mas não sabia gravidade do problema. Embora Fiji não seja uma onda tão assustadora como Jaws, é uma onda que quebra também em alto mar em uma bancada muito rasa de coral ,com este swell tinha muita energia acumulada e muita força d’ água.

Quando começou o tratamento e como esta sendo sua rotina de recuperação?

Logo que me machuquei, entrei em contato com um amigo médico que é muito conceituado em lesão esportiva. Cheguei no Rio e já fui direto fazer ressonância magnética, para ver o tamanho da lesão, pois como sai o mais rápido possivel de Fiji,  não consegui me examinar.

Quando saiu o resultado já fui de pronto atendido pelo meu amigo e ele já me adiantou que tinha sido sério e com 18 anos de carreira ele nunca tinha visto uma lesão dessas, pois fui diagnósticado com uma desinserção de dois músculos da minha coxa na parte posterior, e além disso os músculos se afastaram 8 centímentros do local de onde eles tinham que estar, e para eu continuar surfando e tendo uma vida ativa, precisaria de uma intervenção cirúrgica.

 

482x593
Caio Vaz. Foto: Divulgação.

 

Com este diagnóstico, ja me programei para operação e na semana seguinte já estava na mesa de cirúrgia. Meu procedimento ocorreu tranquilo, fiquei 50 dias de cadeira de rodas com a perna mobilizada,há duas semanas atrás ja deixei a cadeira de rodas e adotei a muleta, venho fazendo fisioterapia ,hidroterapia e venho avançando bastante, já estou quase andando sem o auxílio da muleta.

Esta fazendo algum tipo de preparação extra para não perder totalemnete o condicionamento?

Além da lesão da coxa eu também fraturei o ombro,então nao pude fazer nenhum tipo de exercício, trabalhei muito técnica de respiração, mas não pude exercicitar nenhum músculo do corpo para não agravar minha condição.

Depois de sua recuperação, você ainda ficará um tempo sem poder abusar dos movimentos bruscos, como sei que além de um grande surfista, você é um grande remador, pensa em usar a canoa e o SUP Race como forma de voltar a água, e indo aos poucos buscando o condicionamento?

597x448
Caio Vaz - Instagram. Foto: Divulgação.

 

Sem dúvida, já estou conseguindo andar,mas para surfar com certeza ainda deve levar de 2 a 3 meses. Minha intenção é intensificar a natação no mar, remar de paddleboard, canoa, stand up.

Na real o mais difcícil esta sendo ficar fora d’água e sem fazer nenhuma atividade física.


Em relação a big waves, você vê que o SUP pode lhe colocar em algumas ondas que não poderia entrar na remada?

 

597x491
Caio Vaz em uma bomba em Jaws - Instagram. Foto: Divulgação.

 

Sim com certeza, pois tem muita onda grande que com o SUP, você pode antecipar o drop e isso lhe dá um poder de decisão muito mais rápido.Segundo meu irmão Ian, se eu tivesse de SUP em minha onda em Fiji, não teria vacado e sim pegado um tubão. O SUP abre várias possibilidades para as big waves.

Vi que antes do acidente você e Ian vinham fazendo boas sessões de Foil, como vê esta modalidade ?

 

598x396
Caio Vaz Foil Board - Instagram. Foto: Divulgação.

 

A galera esta viciada no Foil, parece quando comecei a surfar de SUP, agora fiquei um pouco para trás do Ian, mas me amarro só de ver a galera praticar. Com o foil você muda sua forma de ver o mar,não é mais aquele lance de ficar sentado no pico esperando a série,de foil você pega onda na real que não consegue nem ver. Ser waterman não é só praticar todos os esportes no mar e sim entender o mar, com o foil, sua visão se amplia, para ondas, vagas vento e você acaba ficando muito mais antenado de tudo o que esta acontecendo em sua volta.

 

 

Veja também
SUP no Surf Ranch

SUP no Surf Ranch

Kai Lenny abre a session

APP World Tour

APP World Tour

Inclusão é destaque

Memórias de um swell

Memórias de um swell

Hawaii é aqui

Natal Sup Guide

Natal Sup Guide

Pérola do Nordeste

Rei e Rainha do Mar

Rei e Rainha do Mar

Compromisso com o SUP

Natureza renovada

Natureza renovada

Da Lama às ondas!

Young Guns #2

Young Guns #2

De Itacaré para o mundo!

Conexão México

Conexão México

Takeo no "Mexican Pipe"

Rema forte

Rema forte

Paddleboard cresce no Brasil

Projeto Remar

Projeto Remar

SUP Inclusão

Conexão Hawaii

Conexão Hawaii

12 temporadas na conta

Sup Guide - México

Sup Guide - México

Ondas pesadas e Perfeitas

Young Guns

Young Guns

Nova geração do SUP

Expedição Tapajós 2018

Expedição Tapajós 2018

Desbravando o Rio Amazonas

CBVAA Anuncia curso

CBVAA Anuncia curso

Formação de Árbitro de Va’a

SUP Sustentabilidade

SUP Sustentabilidade

ONG Trash Hero Bangkok