MENU COMPETIÇÕES GUIA WAVESCHECK
Sup Guide
Pantanal Sul Mato Grossense
Por Alex Araujo em 29/10/18
Marcelo Rebuá dá as dicas para a Sup trip na região.
Pantanal Sul Mato Grossense Foto: Divulgação
Pantanal Sul Mato Grossense Foto: Divulgação

Batemos um papo do Marcelo Rebuá um dos precursores do SUP na região de Mato Grosso do Sul, e ele nos contou sobre a evolução do SUP no estado, competições e as belezas naturais da região, confira:

 

SUPCLUB: Como está a evolução do SUP no estado?

MARCELO REBUÁ: O sup no estado começou após a primeira edição do Pantanal Extremo em 2013 na cidade de Corumbá. E desde então com a criação da Associação Pantaneira de Stand Up Paddle/APSUP, o esporte teve uma crescente com as realizações de campeonatos regionais, cursos de primeiro socorros, ações sociais, clinicas de sup, sup trips e principalmente por 6 anos consecutivos sediar etapas do campeonato brasileiro. 

2048x1365
Pantanal Sul Mato Grossense Foto: Divulgação

 

SUPCLUB: Como estes eventos contribuíram para o crescimento do Esporte?

MARCELO REBUÁ: A contribuição direta que sempre teve foi a troca de conhecimento dos atletas profissionais com o locais.

Mas esse ano a contribuição teve um valor mais significativo, e por Campo Grande se firmar no cenário nacional como etapa garantida do SUP brasileiro, a Fundação Municipal de Esporte (Funesp) viu a importância de investir no esporte local, com a iniciativa de disponibilizar um local fixo para treino e futuramente com a criação de uma escola municipal de stand up paddle

SUPCLUB: Quais são os principais locais para treino e remada em Campo Grande?

MARCELO REBUÁ: O Pantanal Sul-mato-grossense é a maior planície alagada do mundo, mas por incrível que pareça o rio navegável mais perto de Campo Grande fica a 100km de distância, fator este que limita os treinos aos lagos existentes na capital.

E as opções são poucas, pois alguns locais se tratam de condomínios particulares (de acesso restrito) e o único balneário existente (com lago de 700m de comprimento) é aberto para embarcações a motor o que dificulta a prática do stand up paddle com segurança. 

Sendo assim restam apenas os lagos municipais e estaduais, os quais precisam de autorização e licença dos órgãos ambientais para a prática esportiva.

Mas, recentemente (duas semanas antes da realização dos Jogos Radicais Urbanos), por intermédio da Funesp conseguimos uma autorização temporária da Lagoa Itatiaia (localizada dentro de um bairro da capital) para a prática esportiva de sup.

E agora o próximo passo é reunir com os vereadores, secretários municipais e membro do Ministério Público para demonstrar que dentro do conceito de desenvolvimento sustentável, a prática do stand up paddle melhora a infraestrutura do local e conscientiza a necessidade de preservar os recursos naturais. 

 

750x719
Pantanal Sul Mato Grossense Foto: Divulgação

 

SUPCLUB: A região é recheada de belezas naturais, onde rolam as SUP Trips?

 

MARCELO REBUÁ: A sup trip se tornou uma marca registrada em nosso Estado. 

A maioria das sup trips rolam na região do Pantanal, onde proporciona uma contemplação com o contato direto com todos os tipos de animais: jacaré, ariranha, capivara, arraia, sucuri e uma diversidade grande de pássaros e peixes. 

Na época da cheia alguns rios ficam cristalinas e ainda se formam vazantes com água 100% de chuva. Já na época da seca, se formam praias nos rios, que ficam ocupadas por animais e a cada curva que se rema cria uma expectativa de se avistar uma onça. 

A sup trip também vem conquistando pousadas e pesqueiros, que encontraram no esporte um meio de sustentabilidade e de propaganda do estabelecimento

 

 

SUPCLUB: Como está o SUP competição? Já existe algum circuito ou associação de SUP?

MARCELO REBUÁ: A APSUP foi criada em 2014 e desde então todo ano promove provas regionais. 

No ano de 2017 teve seu ápice com a realização de 4 etapas pelo Campeonato Estadual, nos seguintes locais: Campo Grande, Bonito, Piraputanga e Aquidauana. 

As provas foram realizadas em lagos e rios, e proporcionou uma grande disputa entre os atletas com variadas provas de sup técnico com boias em percurso de 300m e de long distance com percurso de até 14 km rio abaixo. 

Esse ano a APSUP com a preocupação de iniciar a primeira etapa do campeonato e por questões de calendário e falta de incentivo não conseguir dar a devida sequência, decidiu suspender as provas e se reorganizar para o ano seguinte. 

Mas para 2019 já está programado o circuito estadual que vai contar com o apoio e incentivo da Fundesporte e Funesp. 

1080x947
Pantanal Sul Mato Grossense Foto: Divulgação

 

SUPCLUB: Para o pessoal que tem vontade de remar aqui, quais as opções?

 

MARCELO REBUÁ:  Para uma remada contemplativa o local mais procurado é no Distrito de Piraputanga, localizado a 100km da capital, trecho do Rio Aquidauana que proporciona uma remada com chegada entre os paredões que compõe a Serra de Maracaju. E sempre depois da remada, vale a visita na vila para comer o melhor peixe da região. 

 

SUPCLUB: Deixe um recado para os leitores do SupClub:


MARCELO REBUÁ:  A prática do stand up paddle vai além da manutenção da saúde, do estar fisico e mental. O esporte também deve ser praticado como uma ferramenta ecológica de preservação e conservação do meio

ambiente.

 

Aloha!!

 

Veja também
Mar Egeu

Mar Egeu

Aegean Classics

Maverikcs

Maverikcs

Outro lado da fera

Cloudbreak

Cloudbreak

Keahi de Aboitiz

Jorge Vicente

Jorge Vicente

Shaper falece no Sul

Recife artificial

Recife artificial

Projeto avança em Maricá

Big SUP

Big SUP

Diversão em Makaha

Wipeout of the Year

Wipeout of the Year

Caio Vaz entra na disputa

Deep Blue

Deep Blue

Gigante cruza o Havaí

Litoral brasileiro

Litoral brasileiro

As ondas mais raras

Noah Pronk

Noah Pronk

Parafina ecológica

Tubarão Touro

Tubarão Touro

Animal é capturado

CBSurf

CBSurf

Briga pelo comando

Hawaii

Hawaii

SUP nas big waves

Litígio na CBSurf

Litígio na CBSurf

Atletas assinam manifesto

Cultura protegida

Cultura protegida

Bobo Gallagher

Tubarão branco

Tubarão branco

Ataque na Califórnia