MENU COMPETIÇÕES GUIA WAVESCHECK
Canoagem
Entrevista – Igor Lourenço Oliveira
Por Redação SupClub em 12/05/17
Nos preparativos para competir na maior prova de V1 do mundo, a Te Aito, no Taiti, Igor Lourenço Oliveira bate um papo com nosso editor e fala sobre a coluna que irá escrever para o SupClub. Confira.
960x642
Igor embarca no dia 18 de junho para o Taiti onde competirá e fará a estreia do Brasil, juntamente com Cauê Serra,  na catgoria V1 Open juntamente na Te Aito, a maior prova do mundo da modalidade. Foto: Carla Falleiros.

 

Nos preparativos para competir na maior prova de V1 do mundo, a Te Aito, que acontecerá no mês de junho, no Taiti, Igor Lourenço Oliveira bate um papo com nosso editor e fala sobre a coluna que irá escrever para o SupClub. Confira.

 

Fale um pouco sobre o seu início na canoagem polinésia? Como e onde você começou a remar?

 

Comecei a remar em dezembro de 2011, no clube Praia Vermelha Va'a e foi paixão a primeira vista pelo Va'a. Eu sempre gostei de estar no mar, seja mergulhando ou surfando, e com a canoa eu vi meu contato com o mar aumentar ainda mais, seja em canoas de 6 pessoas ou individuais, que eu sempre gostei, pois além de exigir muito do remador gera um momento de reflexão pessoal bem intenso.

 

A quanto tempo você compete e quais seus resultados mais expressivos?

 

Minha primeira competição foi em 2012, mas apenas em provas estaduais de OC-6. No início de 2016 passei uma temporada no Havaí e sai de lá decidido a me dedicar às provas nacionais. Em abril do mesmo ano eu fui para o Rio Va'a onde tive uma grande evolução e acabei entrando no mundo da V1. Meus resultados mais expressivos foram o vice-campeonato brasileiro na categoria V6 Open e a quinta colocação na prova de V1 do sul americano, ambos em 2016.

 

960x720
Igor durante seus treinamentos no Rio de Janeiro. Foto: Arquivo pessoal.

 

Como surgiu a ideia de competir na Te Aito e como está sendo a sua preparação?

 

Desde que comecei a remar de V1 sonho com essa prova, que é a maior do mundo, mas eu sempre pensei "tá maluco! Como vou largar com mais de 500 caras do meu lado?" O tempo passou e caras como o Massimo e Chinês falaram que a prova é alucinante e todos deveriam ir. Essa pilha deles acabou me motivando e corri atrás de recursos para realizar isso, o que não está sendo fácil. Para angariar todos os recursos financeiros necessários, eu fiz uma rifa e três passeios abertos no Rio Va'a. Além disso, uma parte do que recebo por ser instrutor no clube e meu trabalho como Geógrafo é destinado para isso. Minha preparação para a prova está sendo bem intensa, dois treinos por dia. Estou remando seis vezes por semana, pedalando e malhando, tudo planejado pelo meu preparador, Anderson Brandão. Tenho feito muitos treinos para aperfeiçoamento de técnica e também treinos de downwind, simulando ao máximo as condições da prova.

 

Quais são suas expectativas em relação a essa prova?

 

Minha expectativa para essa prova é aprender ao máximo no berço do esporte e tentar fazer frente a alguns não taitianos, principalmente de países em que o Va'a é recente como no Brasil, mas com o maior respeito a todos, afinal ninguém está ali à toa.

 

Fale um pouco sobre a coluna que você irá escrever no SupClub, relatando sua vivência nessa competição?

 

Em minha estadia no Taiti eu ficarei na casa do Hotuiterai Poroi, um taitiano muito gente boa e que foi oitavo colocado na Super Aito, no ano passado, por isso estarei conectado diretamente aos costumes locais de treinamento, os quais serão feitos com o Team Raira. Por estes motivos eu pretendo absorver bastante da técnica e tipos de treinos que eles realizam, e claro, relatar para todos que estiverem acompanhando as matérias. O Taiti receberá atletas de todo o mundo para o mundial de longa distância, Te Aito e Heiva Va'a, com isso teremos muitas vivências para compartilhar.

 

Desde já agradeço todo o apoio da Academia Posto 11, do meu treinador Anderson Brandão, da SNC Suplementos Leblon, Granola Real, Urca Rules, Mescla e Palha Nupp. Fica aqui o meu agradecimento a todos os meus amigos e família que estão me apoiando nessa jornada e ao Hotuiterai e a Raira Va'a pelo apoio no Taiti.

Veja também
Mestre do Mar

Mestre do Mar

Manobras de segurança

Lokomaikaii

Lokomaikaii

Nunca pule uma canoa havaiana!

Mestre do Mar

Mestre do Mar

A banalização dos acidentes de remo.

Lokomaikaii

Lokomaikaii

O Mistério da Banana na Canoa

Va’a nos seus sentidos

Va’a nos seus sentidos

Inclusão pela Canoa Havaiana!

Mestre do Mar

Mestre do Mar

Surf de Canoa: Emoção e Perigo

Rumo Norte Expedições

Rumo Norte Expedições

Rio Arapiuns

Mestre do mar

Mestre do mar

Riscos nos esportes a remo

POA VA'A e Sava Clube

POA VA'A e Sava Clube

Movimenta Zona Sul

Lokomaikaii

Lokomaikaii

“Com quantos paus se faz uma canoa?”

Instituto São Sebá Va'a

Instituto São Sebá Va'a

Va'a com saúde

IMUA Ceará

IMUA Ceará

Downind de OC4

Copa Va'a

Copa Va'a

Cultura havaiana no Rio

Mestre do mar

Mestre do mar

Navegando Legal

Expedição Kaleopapa

Expedição Kaleopapa

Volta á Ilha dos Frades

Superando Limites

Superando Limites

Cauê Serra