MENU COMPETIÇÕES GUIA WAVESCHECK
Expedição Kaleopapa
Volta á Ilha dos Frades
Por Redação SupClub em 26/10/18
Frank Faro explorando as belezas do Litoral baiano.
1032x581
LADO OESTE DOS FRADES, Expedição Kaleopapa. Foto: Divulgação

 

No dia 24 de outubro foi um dia de boas condições para remar em volta da ilha dos Frades de canoa havaiana. Após 3 dias de muita chuva no Recôncavo baiano derivado de uma frente fria que chegou do sudeste do Brasil com muitas nuvens baixas e ventos fortes trazendo muita chuva torrencial para a região, o vento parou e o sol saiu para a felicidade da tripulação.

 

Já vinha planejando essa remada a mais de 10 dias, mas como a canoa Kaleopapa se encontra a 70 km da cidade teria de ver disponibilidade de remadores parceiros que estivessem disponíveis para se deslocarem e terem um dia emocionante em volta da ilha verde de selo azul no meio da Baia de todos os Santos.

A previsão era que seria sol e na noite anterior já podia ver a lua e as estrelas, mas ao amanhecer vi as nuvens carregadas. Mas após ter estudado vários sites de tempo acreditei que seria o dia para fazer esse ataque a ilha mesmo apenas com mais 3 remadores, o Wagner Lancelotti, Dona Eva e o Rubens Shock que levou seu SUP para dar uma remada até a ilha de Bom Jesus no meio da nevoa da garoa que caia no canal mais fundo da baia.

1032x581
GALERA NO lORETO, Expedição Kaleopapa Foto: Divulgação

 

Na saída ainda garoava na mare seca mas não tinha vento, mar liso e muita vontade de começar a remada de 20 km planejada com as paradas para 4 horas de contemplação, banhos, fotos, e braço já que o peso da canoa ultrapassa 250 quilos, estávamos levando vários sanduiches, suco, agua, gel e rapadura para energizar o final da remada, além de batata e ovos para o início.

 

Passamos pela Capela de N. S. do Loreto que foi construída em 1645, por Francisco da Costa, dono da Ilha dos Frades, na época. Sua elegante fachada branca, com volutas e contra volutas amarelo ouro, fica na beira da água e se encontra toda reformada com suas portas e janelas verdes e eira e beira amarela.

Em seguida passamos pela vila de Paramana com sua estátua de Iemanjá em cima do coral e suas casas de alvenaria de frente para o canal profundo e a ilha de Mare’, com águas cristalinas e em seguida rasas com muito siri e tainhas pulando.

1024x768
BOM JESUS AREIA BRANCA , Expedição Kaleopapa Foto: Divulgação

 

Após o píer da vila apenas o verde da mata e o branco dos pássaros que voam num silencio magnifico apenas quebrado pelo ronco dos remos na água da baia, sendo que para nossa alegria o sol começou a aparecer e fazer as cores brilharem num dia que eu sentia que ia ser inesquecível.

 

Após algumas praias e matas encontramos uma enseada perfeita para o lanche já que era perto do meio dia e a fome já apertava. Paramos e o Rubens foi falar com um homem que tomava conta de uma sitio onde tinha um lago e tinha um Tatu nadando...Essa foi uma ótima parada...com uma sombra magnifica armamos nosso almoço com sanduiches de atum com molho de tomate fresco e frango com alface, rúcula e manjericão, suco de laranja, acerola e gengibre.

Passamos pela praia da viração, Ponta de Nossa Senhora de Guadalupe, a praia mais importante da ilha que tem terminal para turistas, restaurantes e uma bela praia de areia branca e águas cristalinas, assim como uma capela no alto de um Morro.

Ao alcançar o outro lado da ilha começaríamos a ir a favor do vento que era fraco mas também a favor da correnteza que com a enchente da mare  empurrava a canoa havaiana Kaleopapa  para dentro da baia de Todos os Santos em direção a foz do Rio  Paraguaçu e baia de Iguape.

1032x581
WAGNER EM SUARES, Expedição Kaleopapa Foto: Divulgação.

 

Após percorrer toda costa verde com uma mata exuberante com coqueiros e dendezeiros chegamos numa área de manguezais e canais ate chegar na bela ilha de Suarez, e chegar ao canal de bom Jesus dos Passos para um banho final antes de pegar o barco para Madre de Deus e voltar para Salvador e sonhar com o dia magico que tivemos e poder relembrar vendo fotos, e  poder contar  histórias de tatu, siris e tainhas que não saem da minha mente.

 

A ilha dos Frades era onde os escravos eram deixados por 40 dias quando eles chegavam da África para não trazerem doenças como escorbuto ou tifo para o mundo novo. Bela ilha que é patrimônio natural da Nossa Baia de todos os Santos.


Por: Frank Faro

Veja também
VISA 2019

VISA 2019

Briefing será no Sheraton Santos Hotel

Mestre do Mar

Mestre do Mar

Ilhas Maricas

Volta à Ilha de Santo Amaro

Volta à Ilha de Santo Amaro

16 anos de história

Mestre do Mar

Mestre do Mar

Tempo e condições climáticas.

Fera no Va’a

Fera no Va’a

Gabi Latini

CEM

CEM

Segurança no Mar

Responsabilidade Digital

Responsabilidade Digital

Va'a com segurança

Lokomaikaii

Lokomaikaii

Nasceu Moana

Lokomaikaii

Lokomaikaii

Histórias que se misturam

Imua Noronha

Imua Noronha

Remando no Paraíso

Tradição baiana

Tradição baiana

Remada de Iemanjá

Mestre do Mar

Mestre do Mar

Palavra do capitão

Lokomaikaii

Lokomaikaii

E Ala E - Um Canto ao Sol Nascente

Mestre do Mar

Mestre do Mar

Invasão desordenada!

Canoa para todos

Canoa para todos

São Sebastião é destaque em canoagem

Mestre do Mar

Mestre do Mar

Manobras de segurança