MENU COMPETIÇÕES GUIA WAVESCHECK
SupClub
Transporte seu SUP dentro da lei
Por Redação SupClub em 26/05/15
Veja como transportar de carro sua prancha de SUP sem correr riscos de infringir a legislação de trânsito.
2452x1654
Conhecer as leis de trânsito evita muita dor de cabeça. Foto: Luciano Meneghello

 

Por conta de seu tamanho, o transporte de um stand up em veículos de passeio precisa estar de acordo com as especificações do Código Nacional de Trânsito. Nada muito complicado, mas, quando estamos falando de pranchas maiores, como uma race 12’6” pés, ou seja, 3,84 metros de comprimento, certos cuidados devem ser tomados para que se evitem muita dor de cabeça e estresse, caso a polícia rodoviá- ria pare você na estrada.

 

O ponto de partida é a instalação de rack fixo de pranchas no carro, sem o qual, independentemente do tamanho de sua prancha, ela não poderá ser transpor- tada, de acordo com a resolução de número 577/81 do Contran. Agora, vamos às especificações:

 

O SUP transportado não poderá ultrapassar o para-choque dianteiro, mas é permitido que ultrapasse o para-choque traseiro, desde que obedeça ao cálculo que ensinaremos mais abaixo. A prancha também não pode ultrapassar a largura do carro, nem ultrapassar 50 centímetros acima do teto do veículo.

 

No caso do para-choque traseiro, o SUP pode ultrapassar para trás até 60% da distância entre os eixos, a partir do eixo traseiro. Nesse caso, é necessário também que se instale uma sinalização noturna que demarque esse excesso. Por exemplo, uma bandeira de sinaliza- ção, uma luz vermelha (que pode ser um estrobo de bicicleta) ou um refletivo (também vermelho).

 

Como funciona o cálculo:

 

1032x553
Reprodução

No caso de um carro pequeno, como um Volkswa- gen Gol, por exemplo, que tem 3,93 metros de compri- mento, a distância entre os eixos tem 2,47 metros e a distância do eixo traseiro até o para-choque soma 60 centímetros. Assim, o comprimento (3,93) somado aos 60% do entre-eixo (1,48) e subtraído da distância do eixo ao para-choque (0,60) dá o valor de 4,78 metros. Ou seja: um Gol pode transportar um SUP de até 4,78 metros. O cálculo se aplica a qualquer carro, bastando apenas a utilização das medidas corretas.

 

Mas, se a sua prancha ultrapassar essas medidas, a legislação também permite o transporte de pranchas maiores (até certo limite). Para tanto, é necessário pedir uma Autorização Especial de Trânsito. Entre as libera- ções mais comuns obtidas através da AET, está a libe- ração de até 1 metro à frente do para-choque dianteiro, até 4,4 metros de altura desde o chão e, em casos especiais, é permitido exceder até 2,6 metros a largura do veículo.

 

Como solicitar a AET

 

 

1. Entrar em: www.dnit.gov.br.

 

2. Escolher no menu à esquerda as opções: Rodoviário, Operações Rodoviárias e Autoriz. Espec. de Trânsito-AET.

 

3. Clicar em: "TRANSPORTADORES E ENGENHEIROS – Clique aqui para emitir/autorizar sua Autorização Especial de Trânsito - AET".

 

4. Caso você não seja cadastrado, clique em: Clique aqui caso você não esteja cadastrado na CGPERT/DIT/ DNIT. Após o cadastro, o sistema enviará para o seu e- -mail uma mensagem de confirmação. Entre nele para ativar o cadastro, clicando na mensagem.

 

5. Se já for cadastrado (ou depois de fazê-lo), faça o log-in, informando código de acesso, senha e código de segurança que aparece na tela.

 

6. Depois, clique em Resolução no 349 CONTRAN e siga as instruções de preenchimento. O formulário é simples e autoexplicativo.

 

6.1 – Selecione o tipo de carga.

6.2 – Informe as medidas transversais do SUP (largura).

6.3 – Informe as medidas longitudinais (comprimento).

6.4 – Informe a altura.

6.5 – Informe o percurso da viagem (origem e destino).

6.6 – Informe os dados do seu carro.

6.7 – Clique em Enviar.

 

7 – O sistema vai gerar o número da AET e um boleto de R$ 16,54 a ser pago no Banco do Brasil.

 

8 – Depois de feito o pagamento, espere um dia para ele ser identificado pelo sistema. Em seguida, faça no- vamente o log-in, informe o número da AET e clique em Emitir Autorização Especial de Trânsito / Autorização Específica.

 

A AET tem validade de um ano. Mantenha-a sempre junta aos documentos do carro. Fique atento também aos possíveis destinos de viagens durante esse prazo. É interessante pedir uma AET que engloge todos os desti- nos em uma só atutorização. Por exemplo, se você mora na cidade de Curitiba e pensa em transportar seu SUP para o litoral do estado, é recomendável que escolha o ponto mais distante para onde pensa viajar.

 

Assim, colocando a cidade de Guaratuba como destino, a AET valerá para qualquer viagem entre os municípios de Curitiba e Guaratuba. Para remadas em outros estados, é necessário pedir outra AET.

 

* Matéria originalmente publiada na revista Standup #12. © Todos os direitos reservados.

 

SUP DICAS

 

Fique por dentro de outras dicas para a prática do stand up paddle acessando nossa sessão SUP Dicas - Clique aqui.

 

 

Veja também
SUP Dicas

SUP Dicas

Alimente-se bem para surfar melhor ainda

Remada noturna

Remada noturna

5 dicas para remar durante a noite

SUP Dicas

SUP Dicas

4 erros básicos de remada (e como corrigi-los)

Reflexão

Reflexão

O que te faz feliz de verdade?

SUP Dicas

SUP Dicas

Diferenças básicas em fundos e outlines de um stand up paddle

SUP Dicas

SUP Dicas

6 alimentos que irão turbinar seus treinos

Humor

Humor

Arquétipos do stand up paddle

SUP Dicas

SUP Dicas

Dores no ombro

Guia de inverno

Guia de inverno

Testamos o Mormaii Flexxxa Neo

SUP Dicas

SUP Dicas

A importância do leash

SUP Dicas

SUP Dicas

Big SUP surfe

SUP Dicas

SUP Dicas

Remar é qualidade de vida

SUP Dicas

SUP Dicas

Crianças e os watersports

SUP Dicas

SUP Dicas

Iniciação no surfe de stand up paddle

SUP Dicas

SUP Dicas

Acampar numa SUP Trip

SUP Dicas

SUP Dicas

Cartilha da etiqueta do SUP Surfista.